CBN - A rádio que toca notícia

PANDEMIA

Bolsonaro pode ser responsável pela morte de mais de 1 milhão de pessoas no Brasil, aponta estudo

A Folha recorreu a estudo feito por uma equipe de 30 cientistas do Imperial College de Londres para concluir que adotar estratégias radicais de isolamento social para conter novo coronavírus pode salvar mais de 1 milhão de vidas no Brasil

28/03/20, 06:32

A
Folha de S. Paulo, edição deste sábado (28), calcula em 1,15 milhão de mortos pelo coronavírus no Brasil, se não houver restrição ao contágio. Em português claro, o jornalão responsabiliza antecipadamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vem se esforçando pela flexibilização do isolamento social e da proibição de estabelecimentos não essenciais.

A Folha recorreu a estudo feito por uma equipe de 30 cientistas do Imperial College de Londres para concluir que adotar estratégias radicais de isolamento social para conter novo coronavírus pode salvar mais de 1 milhão de vidas no Brasil.

De acordo com o jornal paulistano, no trabalho divulgado nesta quinta (26), os especialistas em doenças transmissíveis calcularam o número de infectados, pacientes graves e mortos em cinco cenários de disseminação do vírus no Brasil.

“Sem medidas de isolamento social que reduzam a transmissão do coronavírus, o Brasil pode ter até 1,15 milhão de mortes provocadas pela doença, chamada de Covid-19”, garante a Folha. “No cenário de restrições mais drásticas e precoces, as mortes seriam 44 mil”, estima.

A Folha de S. Paulo não é o único órgão de imprensa a alertar o potencial genocida do posicionamento de Bolsonaro. No último dia 16 de março, o site The Intercept Brasil registrou que o relaxo do capitão poderia custar a morte de 478 mil brasileiros.

Note o caríssimo leitor, assim como a Folha, o Intercept também não chutou os números de vítimas ao vento. Pelo contrário. O site fundado pelo jornalista americano Glenn Greenwald se baseou num estudo de pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Analisando a taxa de mortalidade da doença em diferentes idades e fazendo as projeções para cada população, os pesquisadores chegaram ao cenário de possíveis 478.629 mortos no Brasil, número maior que o da Nigéria, que tem uma população mais jovem”, dizia o texto há quase duas semanas.

Não se trata de premonição da Folha ou do Intercept. Essa tragédia humanitária já abateu países da Ásia como China, Irã e Japão e agora abate Europa (Itália, Espanha, Reino Unido, etc.) e os Estados Unidos, agora novo epicentro mundial do coronavírus.

A restrição de circulação de pessoas aqui no Brasil e alhures tem como objetivo garantir que o sistema público de saúde não entre em colapso nos próximos dias. O pico da COVID-19, nesta plagas, ocorrerá no mês de abril, indica o Ministério da Saúde.

Diante do desastre que se avizinhava no Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson, pisou o acelerador e adotou medidas mais severas para conter a pandemia. São medidas que Bolsonaro se recusa a adotar e que o prefeito de Milão, Giuseppe Sala, não adotou ao lançar a campanha “Milão não Para”. Resultado: a cidade teve 4,4 mil mortes pelo coronavírus em velocidade recorde de 1 mês.

No cenário analisado pelo  Imperial College, a saúde do Brasil entraria em colapso porque tem 46 apenas mil leitos de UTIs com respiradores, capacidade que só não será superada na hipótese mais radical de intervenção.

Caso prevaleça a tese do presidente Jair Bolsonaro, de não haver restrições à circulação, sem isolamento, diz o estudo, o coronavírus contagiará 188 milhões de brasileiros, dos quais 6,2 milhões terão que ser hospitalizados e 1,5 milhão precisará ser internado em UTI.

“Neste caso, o número de mortes estimado é de 1.152.283”, relatam os pesquisadores, segundo a Folha.

No caso de adoção de medidas como proibição de eventos, redução na circulação, restrição a encontros, uma estratégia mais branda e operacionalmente mais viável que as duas seguintes, o número de mortes chega a 627 mil brasileiros, nos cálculos do Imperial College.

São infectados 122 milhões de brasileiros, dos quais 3,5 precisarão de hospitalização e 831 mil terão que ocupar uma UTI.

Fonte: JL/Esmael Morais
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
27/05/20, 19:23 | CRIME - STJ rejeita federalização de Caso Marielle e Anderson
27/05/20, 19:18 | PESQUISA - 61% acham que Bolsonaro quis interferir na PF, diz Datafolha
27/05/20, 19:06 | POLÍTICA - Veja quem é quem na quadrilha das fake news
27/05/20, 17:18 | POLÍTICA - Pesquisa nacional mostra queda dupla de Bolsonaro e Moro; imagem negativa supera positiva
27/05/20, 16:48 | CRISE - Fux diz que Supremo está vigilante contra qualquer forma de agressão
27/05/20, 16:42 | POLÍTICA - Ministro do STF inclui período eleitoral de 2018 em quebra de sigilo de Hang e empresários bolsonaristas
27/05/20, 16:30 | INVESTIGAÇÃO - Bolsonaro relata a aliados que tem medo que Carluxo vire próximo alvo da operação sobre fake news
27/05/20, 16:27 | POLÍTICA - Os terroristas virtuais agora vão conhecer a face dura da Justiça e da lei, afirma presidente da OAB
27/05/20, 15:47 | PANDEMIA - Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer
27/05/20, 15:42 | PANDEMIA - Em Teresina, feriado de Corpus Christi será antecipado para esta sexta-feira (29)
27/05/20, 15:39 | PANDEMIA - 68% dos teresinenses com Covid-19 têm comorbidades, diz pesquisa
27/05/20, 15:01 | PANDEMIA - Pesquisa identifica quase 6 mil pessoas imunes à Covid-19 em Teresina
27/05/20, 14:30 | INVESTIGAÇÃO - PF encontra provas de atuação dos robôs de Bolsonaro; confira o mandado na íntegra
27/05/20, 13:22 | PANDEMIA - França suspende hidroxicloroquina como tratamento para covid-19
27/05/20, 13:15 | POLÍTICA - Alexandre de Moraes: “não se pode confundir liberdade de manifestação com irresponsabilidade”
27/05/20, 13:11 | ARTIGO - Ação da PF abala relação de Bolsonaro com centrão e atinge gabinete do ódio
27/05/20, 13:04 | ARTIGO - Asfixiando Bolsonaro
27/05/20, 12:52 | POLÍTICA - Saiba quem são os bolsonaristas alvos da ação da PF contra a milícia digital que propaga fake news
27/05/20, 10:06 | POLÍTICA - Cúpula do Planalto vê ação da PF autorizada por Alexandre de Moraes como cerco a Bolsonaro
27/05/20, 09:52 | POLÍTICA - STF: inquérito das fake news mira aliados de Bolsonaro
27/05/20, 09:48 | PANDEMIA - Covid-19: Piauí tem recorde de mortes e de confirmações em 24 horas
27/05/20, 09:39 | INVESTIGAÇÃO - Dono da Havan Luciano Hang, Roberto Jefferson e blogueiro são alvos de operação da PF
27/05/20, 08:51 | PANDEMIA - Auxílio Emergencial pode ser recebido em agências barco da Caixa no Amazonas
27/05/20, 07:53 | INVESTIGAÇÃO - PF cumpre mandados de busca e apreensão em 5 estados e DF sobre fake news e ofensas ao STF
27/05/20, 07:28 | PANDEMIA - 40 milhões de profissionais da saúde de 90 países pedem socorro
27/05/20, 07:24 | INVESTIGAÇÃO - Moraes manda Weintraub depor à PF sobre falas em reunião ministerial
27/05/20, 07:17 | STF - Celso de Mello é o relator do impeachment de general Heleno
26/05/20, 17:11 | POLÍTICA - ‘Sistema de informação particular’ pode gerar novo inquérito contra Bolsonaro, avalia STF
26/05/20, 17:08 | POLÍTICA - Celso de Mello afirma que não há 'liberdade e democracia' sem 'Judiciário independente'
26/05/20, 15:28 | INDÍCIOS - ESCÂNDALO: Mãe do prefeito de Luzilândia é investigada por apropriação de R$ 46.540,00 da Câmara Municipal
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site