CBN - A rádio que toca notícia

INVESTIGAÇÃO

ÚLTIMA HORA: Fabrício Queiroz negocia delação premiada com o MP

A negociação está arrastada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tenha informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu remontar. Queiroz está bastante preocupado que as filhas venham a ser presas e que Márcia seja localizada. Ela está foragida desde o dia 18 de junho e os agentes já fizeram buscas em 12 endereços diferentes para tentar encontrá-la

26/06/20, 19:19

O
Ministério Público do Rio de Janeiro e a defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, atualmente senador, estão negociando um acordo de delação premiada.

De acordo com fontes envolvidas na investigação, a maior preocupação de Queiroz é com a família dele. Ele quer garantias de proteções no processo para a mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e para as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”, prática em que os funcionários dos gabinetes devolvem parte de seus pagamentos a políticos e assessores. Queiroz também pede para que cumpra prisão domiciliar.

A negociação está arrastada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tenha informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu remontar. Queiroz está bastante preocupado que as filhas venham a ser presas e que Márcia seja localizada. Ela está foragida desde o dia 18 de junho e os agentes já fizeram buscas em 12 endereços diferentes para tentar encontrá-la.

Márcia, Nathalia e Evelyn, assim como o pai, trabalharam no gabinete de Flávio na Alerj. Evelyn assumiu a vaga da irmã depois que Nathalia foi exonerada do gabinete.

De acordo com o MP, a maior parte do dinheiro recebido pelas três foi depositado na mesma conta corrente que Queiroz usava para gerenciar as rachadinhas. Nathalia foi funcionária de Flávio Bolsonaro entre 2007 e 2016. Menos de uma semana depois de ser exonerada, em dezembro de 2016, foi nomeada para o cargo de secretária parlamentar de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, em Brasília. Para os promotores, a eventual prisão da mulher e o envolvimento das filhas no processo são fundamentais para pressionar Queiroz a colaborar.  Vale lembrar que importantes delações foram negociadas ao longo da Operação Lava Jato após as prisões de familiares dos operadores do esquema. 

Enquanto a negociação se arrasta, os advogados de Queiroz e Márcia aguardam os julgamentos dos habeas corpus dos dois. O pedido do HC de Queiroz já foi rejeitado no Plantão Judiciário no último sábado, mas sem análise do mérito, o que deve acontecer nos próximos dias. Na sequência, será a apreciação do pedido de soltura de Márcia. 

Ontem, a terceira Câmara Cível do TJ-RJ decidiu que a primeira instância não tem competência para analisar casos relativos a Flávio Bolsonaro porque, na ocasião da denúncia, em 2018, ele era deputado estadual. Em outra votação da mesma sessão, a câmara, formada por três desembargadores, não suspendeu a validade dos atos do juiz Flávio Itabaiana. Com isso, os pedidos de prisão provisória de Queiroz e Márcia seguem válidos, assim como as provas coletadas durante a investigação.

Fonte: JL/CNN
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
04/07/20, 18:26 | PANDEMIA - Órgãos estaduais do Piauí retornarão ao trabalho por etapas, dizem secretários
04/07/20, 17:46 | POLÍTICA - Maia: “Deltan deixou claro que a Lava Jato é um movimento político”
04/07/20, 17:43 | SAÚDE - “Novas pandemias virão”, alerta pesquisador da SBMT
04/07/20, 17:36 | PANDEMIA - Anvisa autoriza início de testes da vacina no DF e em 5 estados
04/07/20, 15:56 | ARTIGO - Prática e atitudes de Sergio Moro como juiz não enobrecem o direito
04/07/20, 15:14 | ESPORTE - Justiça determina e Globo vai transmitir semifinal do Campeonato Carioca
04/07/20, 15:11 | POLÍTICA - Dallagnol diz agora que acha que Bolsonaro usou Lava Jato como “estratégia de campanha política”
04/07/20, 14:38 | ARTIGO - Valores Humanos e Valores Morais
04/07/20, 13:37 | INTERNACIONAL - Prêmio Nobel da Paz, ex-presidente da Colômbia diz que política de Bolsonaro para a pandemia é “uma loucura”
04/07/20, 13:33 | REAÇÃO - Netos de Luiz Gonzaga emitem “nota de nojo” contra Bolsonaro
04/07/20, 13:28 | PANDEMIA - Atividades econômicas têm funcionamento restrito no final de semana em Teresina
03/07/20, 16:17 | INVESTIGAÇÃO - Em novo depoimento, Queiroz diz que esperava ser assessor de Flávio Bolsonaro no Senado
03/07/20, 16:09 | INVESTIGAÇÃO - Ministério bloqueia auxílio emergencial da esposa foragida de Queiroz
03/07/20, 15:38 | CORONAVÍRUS - Pandemia vai afetar todas as áreas da educação no país, diz Inep
03/07/20, 15:31 | ARTIGO - Argentina não tem medo de enquadrar seus generais
03/07/20, 15:19 | PANDEMIA - Suíça restringe visitantes do Brasil e de mais 28 países
03/07/20, 15:17 | INVESTIGAÇÃO - MP diz que esquema de propinas de Serra e filha era “sofisticado”
03/07/20, 15:09 | INVESTIGAÇÃO - Tucanos acham que denúncias contra Serra atingirão PSDB
03/07/20, 14:18 | INVESTIGAÇÃO - Queiroz tinha passos monitorados, diz amigo de ex-assessor de Flávio Bolsonaro
03/07/20, 14:13 | INVESTIGAÇÃO - Em reunião com delator da Odebrecht, José Serra chorou e pediu para ser poupado
03/07/20, 14:10 | PANDEMIA - Decreto regulamenta primeira fase da retomada da economia em Teresina
03/07/20, 11:16 | POLÍTICA - Senador do PSDB entra na lista dos políticos mais corruptos da história do Brasil
03/07/20, 11:12 | INVESTIGAÇÃO - Através de fraudes, Queiroz e sua mulher receberam R$ 376 mil em benefícios da Alerj
03/07/20, 10:19 | CORRUPÇÃO - Justiça bloqueia R$ 40 milhões em conta usada por Verônica, filha de José Serra, para receber propinas
03/07/20, 10:10 | CRIME - Investigação da “rachadinha” se volta a ex-mulher de Bolsonaro
03/07/20, 10:01 | POLÍTICA - Bolsonaro escolhe Renato Feder como novo ministro da Educação
03/07/20, 09:57 | INVESTIGAÇÃO - TCU quer lista de compras da Lava Jato de aparelhos de interceptação
03/07/20, 09:55 | INVESTIGAÇÃO - Serra recebeu mais de R$ 23 milhões da Odebrecht para liberar créditos junto à Dersa em 2009
03/07/20, 07:54 | INVESTIGAÇÃO - Após Queiroz depor, procurador diz estar convencido de que operação vazou
03/07/20, 07:46 | OPINIÃO PÚBLICA - PESQUISA DATAFOLHA: Só 15% dão apoio irrestrito a Bolsonaro
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site