CBN - A rádio que toca notícia

PANDEMIA

Contrariando Bolsonaro, ministro da Saúde agora defende afastamento social

Contrariando as orientações das autoridades de saúde, Bolsonaro tem aglomerado, evitado o uso de máscara e adotado um discurso negacionista sobre os riscos de morte por Covid-19. O presidente também tem feito campanha constante para desacreditar a vacina

13/01/21, 15:41

O
ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, destoou do presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira (13), ao defender a importância de os brasileiros continuarem seguindo as recomendações das autoridades de saúde como forma de tentar conter o aumento do número de casos do novo coronavírus (covid-19).

“Todo mundo deve estar focado em salvar vidas. Cada um no seu papel. Se o papel da pessoa é se prevenir para não ficar doente, tomar seus cuidados, manter o afastamento social, este é o papel dela”, disse o ministro, em Manaus, onde apresentou um balanço das ações dos governos federal e estadual para tentar controlar a disseminação do coronavírus no estado.

Contrariando as orientações das autoridades de saúde, Bolsonaro tem aglomerado, evitado o uso de máscara e adotado um discurso negacionista sobre os riscos de morte por Covid-19. O presidente também tem feito campanha constante para desacreditar a vacina.

“Temos que nos cuidar. Temos que seguir as orientações dos gestores. Não adianta lutar contra isto”, disse Pazuello após afirmar que todos têm que colaborar para que o país consiga superar a doença. “O papel das equipes de mídia é informar, manter a população a par do que está acontecendo para que ela fique calma e confie em quem está trabalhando. O dos empresários é manter suas estruturas funcionando para preservar os empregos das pessoas, mas com a devida prevenção e cuidados médicos”.

O ministro reafirmou que a população brasileira começará a ser vacinada ainda este mês. E que as vacinas cuja segurança e eficácia forem comprovadas serão distribuídas para todo o país ao mesmo tempo, de acordo com a proporção populacional dos grupos considerados prioritários. Pazuello também ressaltou que a população deverá manter os cuidados que já vêm sendo recomendados, como o uso de máscara, o distanciamento social e a atenção à higiene das mãos e de objetos, mesmo após o início da vacinação.

“Vamos vacinar em janeiro. A vacina induz à produção de anticorpos, mas isto não acontece no dia seguinte. A literatura [médica] fala em 30 a 60 dias. Não é tomar a vacina no dia 20 e, no dia 22 estar na rua fazendo festa”, alertou Pazuello.

Números da Covid no Brasil

Nesta terça-feira (12), o Brasil somou 204.690 mortos e 8.195.637 casos de covid-19.

Tratamento precoce

O ministro disse que devido à gravidade da situação atual em Manaus, a prioridade deve ser o tratamento precoce nas unidades básicas de saúde. Desde dezembro, o número de casos da covid-19 na capital manauara não para de aumentar.

“Não temos 30 ou 60 dias para esperar a imunização total [de parte da população a partir da aplicação da vacina]. A vacina faz parte de uma estratégia, cujo principal [ação] é o tratamento na unidade básica de saúde, o diagnóstico clínico feito pelo médico”, disse o ministro, acrescentando que não há “como resolver esta situação se não transformarmos o atendimento precoce em prioridade da prefeitura de Manaus”.

Dentre as ações em curso, como a abertura de novos leitos hospitalares para atendimento de pacientes com a covid-19 e o transporte de cilindros de oxigênio para suprir o aumento da demanda, o ministro mencionou uma parceria com o Hospital Sírio Libanês de “auxílio na gestão hospitalar”. De acordo com o ministro, a proposta é que especialistas verifiquem os casos de pacientes internados já em condições de deixar os hospitais, abrindo vaga para outras pessoas.

“Na correria, às vezes os médicos estão mais ocupados com salvar alguém do que em ver quem pode ir para lá ou para cá. Então, um apoio externo, neste momento, ajudará nesta responsabilidade. Com isso, pretendemos ter mais 150 leitos [disponíveis] ainda esta semana, por desospitalização para tratamento residencial”, explicou Pazuello.

Com informações da Agência Brasil

Fonte: JL/Esmael Morais
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
27/01/21, 17:01 | INVESTIGAÇÃO - Exclusivo: Padaria que vendeu mais de R$ 8 milhões de bombons ao governo Bolsonaro tem contratos com Exército
27/01/21, 16:21 | GERAL - Governo convoca 96 profissionais aprovados em concurso para Polícia Civil
27/01/21, 16:04 | ECONOMIA - Sentimento de “traição” com aumento do diesel impulsiona greve dos caminhoneiros
27/01/21, 15:57 | ECONOMIA - “Apelamos a caminhoneiros que não façam greve”, diz Bolsonaro
27/01/21, 15:41 | POLÍTICA - Deputado bolsonarista Daniel Silveira é retirado de voo por não usar máscara
27/01/21, 15:38 | POLÍTICA - Ex-ministros do Meio Ambiente pedem ajuda de países europeus à Amazônia
27/01/21, 11:15 | PANDEMIA - Surto de covid: dez jogadores do Corinthians testam positivo
27/01/21, 11:11 | POLÍTICA - Professores de Direito obtêm 700 assinaturas pelo impeachment de Bolsonaro
27/01/21, 11:06 | CRIME - Ministério Público investiga Pazuello por improbidade administrativa em caos sanitário no Amazonas
27/01/21, 11:02 | DENÚNCIA - Empresa que faturou R$ 37 milhões com governo Bolsonaro nega venda milionária de leite condensado
26/01/21, 21:26 | PANDEMIA - Coronavírus infectou mais de 100 milhões de pessoas no mundo
26/01/21, 21:20 | POLÍTICA - Cristãos pedem impeachment e Bolsonaro levanta quadro de Jesus Cristo com deboche
26/01/21, 20:37 | ECONOMIA - Gasolina sobe outra vez e só neste ano de 2021 acumula 13,4% de aumento
26/01/21, 20:30 | POLÍTICA - Ameaça de impeachment faz Bolsonaro defender vacinação
26/01/21, 15:17 | PANDEMIA - Após desestimular a vacinação, Bolsonaro agora diz que ela ajudará economia
26/01/21, 15:09 | ECONOMIA - Petrobras sobe preço da gasolina pela 2ª vez este ano; diesel também aumenta
26/01/21, 14:59 | DENÚNCIA - Mais de R$ 1,8 bilhão em compras: “carrinho” do governo federal tem de sagu a chicletes
26/01/21, 14:55 | SAÚDE - OMS emite nova diretriz para tratamento de pacientes de covid-19
26/01/21, 14:43 | POLÍTICA - Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
26/01/21, 07:55 | ANIVERSÁRIO - Jornal Luzilândia completa 15 anos de fundação neste 26 de janeiro de 2021
25/01/21, 17:20 | PANDEMIA - São Paulo inaugura memorial em homenagem às vítimas da covid-19
25/01/21, 17:16 | POLÍTICA - “Presidentes foram desrespeitosamente presos por menos”, diz Kalil sobre gestão de Bolsonaro durante pandemia
25/01/21, 17:10 | ACIDENTE - Acidente com ônibus causa 14 mortes e deixa 32 feridos em rodovia do Paraná
25/01/21, 16:54 | INTERNACIONAL - Jornal francês Le Monde destaca participação inédita de eleitores de Bolsonaro nas manifestações por impeachment
24/01/21, 20:19 | POLÍTICA - Movimentos de direita fazem carreatas contra Bolsonaro em São Paulo e Rio
24/01/21, 20:15 | PANDEMIA - Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
24/01/21, 20:09 | ESPORTE - Flamengo perde para Athletico-PR; Internacional dispara na liderança
24/01/21, 20:07 | EDUCAÇÃO - TV Brasil: professores fazem correção da prova ao vivo no Caiu no Enem
24/01/21, 19:57 | POLÍTICA - Carreatas contra Bolsonaro aconteceram em todas as capitais do Brasil; confira
24/01/21, 19:52 | LUTO - Pelé lamenta acidente aéreo do Palmas FR: “domingo triste para o futebol brasileiro”
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site