CBN - A rádio que toca notícia

OPINIÃO PÚBLICA

Rejeição ao trabalho de Bolsonaro volta a 48%, o recorde na pandemia

A taxa dos que consideram o trabalho de Bolsonaro “ótimo/bom” variou dentro da margem de erro da pesquisa: de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ficou em 31%

18/02/21, 06:11

O
trabalho de Jair Bolsonaro como presidente é rejeitado por 48% dos brasileiros. A proporção dos que consideram o desempenho do mandatário “ruim/péssimo” não ficava tão alta desde junho de 2020, quando alcançou os mesmos 48%.

A taxa está 7 pontos percentuais maior do que a de 15 dias, quando a desaprovação era de 41%. O grupo que o avalia como “regular” também caiu: eram 22%; agora são 18%. É o que mostra pesquisa PoderData realizada de 15 a 17 de fevereiro de 2021.

A taxa dos que consideram o trabalho de Bolsonaro “ótimo/bom” variou dentro da margem de erro da pesquisa: de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ficou em 31%.

Apesar do aumento da rejeição, desde o início da pandemia, mesmo nos seus piores momentos, como agora, nunca Bolsonaro deixou de ter o apoio de aproximadamente ⅓ do eleitorado.

No levantamento desta semana, pelo menos 2 fatores podem ter impulsionado a queda da popularidade do trabalho pessoal do presidente:

- auxílio emergencial: o efeito do término definitivo do pagamento (agora sentido por todos que recebiam) e as indefinições a respeito da prorrogação. Até o fim de janeiro, Bolsonaro insistia na interrupção. Agora, já fala que o benefício voltará em março. Saiba o que estuda o governo;

- vacinação contra covid-19: a pesquisa coincidiu com o período no qual diversas cidades anunciaram a suspensão da imunização por falta de doses.

Não por acaso, a rejeição ultrapassa os 50% em todas as faixas de renda acima de 2 salários mínimos. Nas demais, a reprovação também está acima dos que consideram o trabalho de Bolsonaro “ótimo/bom”. O desempenho entre os mais pobres piorou frente à última pesquisa.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 2.500 entrevistas em 457 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os brasileiros que representem de forma fiel o conjunto da população.

Eis os recortes por sexo, idade, região, nível de instrução e renda:

AVALIAÇÃO DO GOVERNO

Quando o PoderData faz uma pergunta simples (“você aprova ou desaprova o governo?”), as variações ficaram dentro da margem de erro (2 pontos percentuais).

Os que desaprovam são 49% (eram 48% há duas semanas). Já os que aprovam somam 43% (antes, eram 40%).

As repostas a essa pergunta indicam que, apesar do mau momento, Bolsonaro segue ainda com apoio expressivo quando o eleitor é forçado a dizer de maneira binária se aprova ou desaprova o governo.

Quando se levam em conta os recortes demográficos é possível identificar maior desaprovação entre: mulheres (53%); pessoas de 25 a 44 anos ou com mais de 60 (53%); na região Nordeste (54%); pessoas com nível superior (61%) e com renda de 2 a 5 salários mínimos (60%).

Leia a estratificação completa:

OS 18% QUE ACHAM BOLSONARO “REGULAR”

No Brasil, pergunta-se aos eleitores como avaliam o trabalho do governante. As respostas podem ser: ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo. Quem considera a atuação “regular” é uma incógnita.

Para entender qual é a real opinião dessas pessoas, o PoderData faz um cruzamento das respostas desse grupo com os que aprovam ou desaprovam o governo como um todo.

Os resultados mostram que 43% desse grupo dizem aprovar o governo quando dadas apenas duas opções. Os que desaprovam são 49%.

A taxa dos que avaliam o desempenho do governo positivamente dentre este grupo cresceu 7 pontos percentuais em relação à última pesquisa. Eis a evolução dentro deste recorte:

O conteúdo do PoderData pode ser lido nas redes sociais, onde são compartilhados os infográficos e as notícias. Siga os perfis da divisão de pesquisas do Poder360 no Twitter, no Facebook, no Instagram e no LinkedIn.

Fonte: JL/PODER 360
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
01/03/21, 21:16 | PANDEMIA - Roberto Carlos é vacinado contra covid-19 no Rio de Janeiro:
01/03/21, 21:05 | PANDEMIA - Secretários de Saúde defendem toque de recolher nacional das 20h às 6h
01/03/21, 21:01 | PANDEMIA - Média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil bate recorde pelo 6º dia
01/03/21, 20:51 | DECISÃO - Supremo Tribunal garante porte de arma para guardas municipais
01/03/21, 20:46 | ECONOMIA - Petrobras anuncia novo reajuste: 5% na gasolina e 5% no diesel
01/03/21, 20:41 | INVESTIGAÇÃO - “Conversa de procuradores ou de gente do PCC?”, diz Gilmar Mendes sobre diálogos da Lava Jato
01/03/21, 17:05 | PANDEMIA - Governadores dizem que Bolsonaro mente sobre recursos repassados aos estados na pandemia
28/02/21, 12:23 | POLÍTICA - Tasso Jereissati lidera movimentação pró-impeachment de Bolsonaro no Senado
28/02/21, 12:18 | TECNOLOGIA - Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres
28/02/21, 11:47 | POLÍTICA - Daniel Silveira chora quase todos os dias na cadeia, diz colunista
28/02/21, 11:41 | POLÍTICA - Instituto Ipec: 61% não confiam em Bolsonaro e 58% desaprovam o modo como ele governa
28/02/21, 11:36 | PANDEMIA - Bolsonaro sobre lockdown por falta de UTIs: “Saúde sempre teve seus problemas”
28/02/21, 11:32 | PANDEMIA - Prefeitos começam a definir nesta 2ª cronograma para compra direta de vacinas
27/02/21, 20:28 | POLÍTICA - Reinaldo Azevedo admite que foi um erro ter apoiado impeachment de Dilma
27/02/21, 20:19 | POLÍTICA - Flávio Dino: “se governadores tiverem que bancar até o auxílio emergencial, Bolsonaro vai provar sua total inutilidade”
27/02/21, 07:27 | POLÍTICA - Bolsonaro diz que governador que 'fechar seu Estado' bancará auxílio emergencial
27/02/21, 06:50 | POLÍTICA - Requião diz que Moro e Dallagnol transformaram o Judiciário e o Ministério Público em
27/02/21, 06:46 | POLÍTICA - Monica Iozzi: ‘Estamos vivendo, com Bolsonaro, o pior momento da nossa história’
26/02/21, 19:12 | POLÍTICA - Relator diz que tirará desvinculação de saúde e educação da PEC emergencial
26/02/21, 18:58 | POLÍTICA - Lula diz que Lava Jato é quadrilha e Moro é o chefe
26/02/21, 18:48 | POLÍTICA - Bolsonaro acusa Dallagnol de “perseguir” sua família
26/02/21, 18:33 | PANDEMIA - Governos estaduais adotam medidas restritivas para combater covid-19
26/02/21, 17:33 | PANDEMIA - Enfermeira bolsonarista que se recusou tomar vacina morre de covid
25/02/21, 11:03 | POLÍTICA - Rodrigo Pacheco propõe a compra de vacinas por empresas privadas, estados e municípios
25/02/21, 10:35 | INVESTIGAÇÃO - PSOL denuncia ao TCU venda de refinaria da Petrobras pela metade do preço
25/02/21, 10:29 | PANDEMIA - Covidão em igreja evangélica com mais de 2 mil pessoas é fechado em Curitiba
25/02/21, 10:26 | ESPORTE - Liga dos Campeões: Real Madrid e Manchester City dão passo importante
25/02/21, 10:20 | POLÍTICA - Silveira diz que foi abandonado pela base de Bolsonaro e que foi “boi de piranha” para a PEC da impunidade
24/02/21, 18:45 | PANDEMIA - Começa distribuição de 3,2 milhões de doses da vacina contra covid-19
24/02/21, 10:58 | ECONOMIA - Conta de luz mais cara. Esse será o efeito da privatização da Eletrobras
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site